É um moderno equipamento computadorizado,  sua aplicação é feita com aparelho de cabeçote tripolar, que gera correntes estéreo-dinâmicas e de ultrassom, e ajuda a amenizar a celulite e diminui a gordura localizada. Através da transmissão de uma corrente elétrica, o aparelho atinge até 4 cm da camada de gordura abaixo da pele. O procedimento afina as membranas das moléculas de lipídio, liberando água. A hidrólise de lipídio, que é a “quebra” da molécula de gordura pela água, é que age diretamente no ataque e remoção da gordura localizada.

Para tanto, reúne três importantes mecanismos: correntes elétricas (que estimulam o sistema linfático), eletroporação (ondas eletromagnéticas que abrem os poros para facilitar a penetração de princípios ativos específicos contra a gordura localizada) e ultra-som (ondas de calor que aceleram o metabolismo local).

Os efeitos estéticos do Manthus devem-se exatamente à combinação de diferentes técnicas. A absorção da onda ultrassônica provoca uma alteração na membrana da célula de gordura, levando à sua redução. Com isso, ocorre melhora na circulação sanguínea e maior aporte de oxigênio. Por fim, a corrente elétrica permite que as toxinas sejam eliminadas mais rapidamente.
Também recomendado para períodos pós-operatórios de cirurgias plásticas, retirada de hematomas e fibroses, o Manthus funciona a partir do processo de desidratação das moléculas de gordura presentes nos locais de sua aplicação.

Além da celulite, os culotes, o abdômen e as costas são as regiões do corpo que mais impulsionam as pessoas a procurarem a técnica. E não pensem que são apenas as mulheres que andam em busca de um corpo perfeito.

Para abrandar as aderências e deixar o corpo cada vez mais lisinho, são indicadas a cada paciente em média 10 A 15 sessões, em uma frequência de 2 a 3 vezes por semana, com intervalos de 48 horas de uma sessão para outra. Com duração aproximada de 40 minutos, o ideal é que cada região do corpo permaneça sob os efeitos do Manthus por cerca de 20 minutos. Dependendo de cada organismo, é possível reduzir de 2 a 4 cm de diâmetros de circunferência em uma sessão.

O acompanhamento periódico dos resultados, além da associação de outros cuidados, é fundamental para um efeito satisfatório e para a manutenção da saúde. O manthus é um tratamento gradual e, por isso, oferece a possibilidade de uma avaliação mais detalhada.